Francisco Maia & Associados
   

Patologia das construções

Patologia é um termo usado em diversas áreas da ciência, especialmente em ciências biológicas, que trata de estudos que examinam as modificações estruturais de uma célula, tecidos e órgãos, causados por doenças. Na Engenharia Civil, apesar do termo patologia se referir à reabilitação e preservação de edificações, em algumas situações ocorre aplicação de forma errada, causada pela falta de qualificação do profissional.

As doenças provocam transformações moleculares e/ou morfológicas nos tecidos, resultando em modificações funcionais do organismo ou parte dele, causando sintomas, enquanto o estudo existe para evitar a propagação das doenças ou até mesmo sua existência, com isso, os engenheiros civis, vendo a similaridade das construções com a medicina, se inspiraram nela e passaram a usar também termos de medicina.

Podemos comparar as estrutura do edifício ao esqueleto humano, a alvenaria se assemelha à musculatura, os revestimentos seriam a pele, as instalações elétricas, de gás, esgoto e água potável se comparam ao sistema circulatório e o sistema de ventilação seria o aparelho respiratório.

Assim como um paciente, as construções quando apresentam alguma “doença”, devem ser examinadas para encontrar a causa do problema e o melhor método para a recuperação. Antes não passavam por esses exames, e ao detectar uma patologia as reparações eram e às vezes ainda são feitas, sem a verificação de um especialista da área. Atualmente há mais conhecimento sobre a área, especialmente pela experiência adquirida por outros profissionais.

A patologia nas edificações consiste no estudo de anomalias que podem ocorrer durante a execução da obra ou adquiridas no decorrer dos anos. Quando a edificação está em ruínas não há como restaurá-la e em alguns casos uma estrutura em ruínas pode levar a perda de vidas, como também, gera prejuízos financeiros.

Não se deve confundir patologia com a manifestação de patologia, que é o procedimento de um mecanismo de degradação, enquanto a patologia consiste em um estudo que tenta explicar a existência de tudo que envolve a degradação de uma edificação é um conjunto de teorias que explicam o mecanismo e a causa da ocorrência de determinada manifestação patológica. Assim podemos entender que uma fissura, por exemplo, não é uma patologia, mas sim uma manifestação de degradação. Outros fatores que se enquadram seria corrosão de armação, deformação excessiva da estrutura, reação álcali-agregado, dentre outros.

O trabalho nessa área exige do profissional um amplo conhecimento sobre as construções, e nos cursos de graduação já existem cadeiras oferecidas como matéria optativa nas faculdades, além da existência de cursos de pós-graduação, novos cursos preparação surgem a cada ano para suprir os profissionais da carência de informações no mercado.

Assim como um médico patologista precisa de três anos de residência especializado na área, o engenheiro civil precisa passar por cursos especializados que duram geralmente cerca de dois anos, que possuem matérias como mecanismo de degradação, sintomatologia e ensaios para diagnóstico, vida útil, métodos de avaliação, produtos para recuperação, técnicas de recuperação, sistema de impermeabilização, diagnósticos de estrutura de concreto, problemas técnicos jurídicos nas construções, além de estudar os diversos mecanismos e manifestações patológicas em pisos industriais, revestimento, pavimentos rígidos, pavimentos flexíveis, fundações, pontes e viadutos de concreto, alvenaria e monitoração estrutural.

É muito importante a qualificação de um profissional, pois pode ocorrer de se detectar apenas os sintomas e não a causa do problema. As manifestações patológicas podem estar relacionadas ao material utilizado e ao processo construtivo, atualmente existem vários métodos para diagnosticá-la, e o ideal é melhorar a qualidade das construções para evitar tais manifestações.

Em comparação com os estudos dedicados a patologia da medicina, os investimentos voltados para a pesquisa na área de patologia nas edificações são pequenos. Este incentivo poderia suavizar e até mesmo abolir acidentes que ocorrem atualmente. Alguns conceitos que ajudariam a amenizar o surgimento de manifestações são os cuidados com o meio ambiente e utilização técnicas para mitigar os efeitos ambientais.

 

Belo Horizonte
Rua Congonhas, 494 -Santo Antonio
CEP 30330-100 Telefone: (31)3281.4030
email: geral@precisaoconsultoria.com.br